Intuitive as breathing should be

O briefing chegou da Havas de Londres.

O desafio: comunicar criativamente a intuitividade do novo inalador da TEVA.

A princípio é de se pensar que não dá para errar ao usar um inalador, mas dá. Pesquisas apontam que 90% dos pacientes já erraram ao menos uma vez na vida na hora de usar uma bombinha contra a asma. Com o o novo produto da TEVA, não há esse perigo: é simplesmente abrir a tampinha e puxar o produto.

E foi daí que saiu a primeira ideia:

Screen Shot 2016-02-18 at 12.34.29 PM

E com ela, algumas outras opções de frases com duplo sentido:

Screen Shot 2016-02-18 at 12.34.32 PM

Screen Shot 2016-02-18 at 12.34.30 PM

 

Como segunda opção, enviamos também outra série de anúncios, desta com foco no design do produto. Comparamos o inalador com outros objetos de fácil assimilação, de uso intuitivo.

 

Screen Shot 2016-02-18 at 12.09.36 PM Screen Shot 2016-02-18 at 12.09.11 PM Screen Shot 2016-02-18 at 12.08.56 PM

Esta foi a versão aprovada pela agência de Londres. Posteriormente, foi apontada pelas pesquisas de público como a mais efetiva, sendo publicada como a campanha final.

De qualquer forma, vale mostrar nossas opções apresentadas numa última rodada, na qual eles nos pediram para que pensássemos, se pudéssemos, em outros caminhos criativos para fechar a campanha. Apresentamos estas outras duas opções:

 

DuoResppsd01

DuoResppsd02

 

Anúncios